Gente que esclarece

Quais os exames de rotina essenciais para cada faixa etária

Exames de rotina são imprescindíveis na identificação precoce e prevenção de problemas de saúde

Exames de laboratório são fortes ferramentas da medicina para evitar ou identificar doenças. Embora sejam recomendados apenas quando algum problema de saúde surge, um conjunto deles deve ser efetuada rotineiramente para nos manter saudáveis ao longo da vida, além de ampliar as medidas preventivas de saúde. Entenda melhor quais exames são esses e para qual faixa etária são indicados, tanto enquanto paciente quanto como interessado em curso de análises clínicas.

Dos zero aos 20 anos

Os exames laboratoriais precisam ser indicados com moderação para crianças. É recomendado que sejam feitos apenas em condições realmente pertinentes. Contudo, alguns exames são indispensáveis para mantê-los sadios e precaver problemas futuros. Os exames (obrigatórios e aconselhados) para quem tem de zero a 20 anos se concentram no teste do pezinho (triagem neonatal) que é feito 48 horas após do nascimento, na audiometria – que avaliará a audição da criança – para recém-nascidos, no hemograma (essencial para quem tem histórico de diabetes na família, além de detectar anemia), testes de colesterol e DSTs (doenças sexualmente transmissíveis), recomendado ao jovem devido ao início da vida sexual.

Para gestantes

Exames de rotina para grávidas, acompanhados do pré-natal, são importantes para garantir o bem- estar tanto da mãe quanto da criança. Os exames consistem no hemograma para identificar anemia; glicemia pois é capaz de detectar diabetes; urina tipo 1 para infecções urinárias e problemas renais não aparentes; VDRL: para detectar sífilis; tipo sanguíneo para identificar detecta o tipo de sangue da mãe, pois em caso de RH negativo é preciso acompanhamento médico específico; HIV para constatar se há presença do vírus da Aids além de exames sorológicos para detectar rubéola, toxoplasmose ou hepatites B e C.

Para mulheres de 20 a 65 anos

As mulheres têm de fazer exames de rotina continuamente, ainda que estejam se sentindo saudáveis devido a incidência de alguns cânceres que são comuns em determinadas fases da vida da mulher. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), para 2018 e 2019, estimam-se cerca de 59 mil casos novos de câncer de mama e 16 mil casos novos de câncer do colo do útero no Brasil. Com esses exames é possível rastrear, prevenir e precaver o avanço dessas doenças. Além dos costumeiros exames de sangue são recomendados o papanicolau – aconselha-se que seja realizado anualmente um ano após o início da vida sexual. Também são indicados o ultrassom transvaginal (a partir dos 40 anos), que detecta cistos ou tumores para prevenir câncer de endométrio e ovário, a mamografia (a partir dos 35 anos), imprescindível na prevenção do câncer de mama, e a densitometria óssea (a partir dos 60 anos), responsável pela identificação da osteoporose.

Para homens e mulheres de 20 a 65 anos

Em geral, são recomendados exames de sangue para verificação do nível de sódio, potássio, cálcio ionizado, magnésio e fósforo; exames de urina, ácido úrico, colesterol, triglicérides, glicemia de jejum (para detecção de diabetes), sorologia para prevenir problemas cardiovasculares e câncer; raio X de tórax podendo diagnosticar tuberculose ou câncer de pulmão; homocisteína; teste ergométrico (ou de esforço, para prevenção da hipertensão); endoscopia e colonoscopia; exame da próstata (para homens) e exame de fezes.

A partir dos 60 anos

Para idosos, o melhor a se fazer é realizar somente os exames que o médico pediu, sem se comprometer com os check ups super detalhados que existem à venda, pois podem acusar sintomas inexistentes e prejudicar a saúde mental do paciente. São indicados análises para pressão arterial, exames básicos de sangue, colonoscopia, papanicolau e mamografia (para mulheres), densitometria óssea; teste ergométrico, exame da próstata (para homens) e ultrassom de abdômen.

 

Sobre o Autor:

Do site:



No Comments

Leave a Reply