Boas Notícias, Gente que compartilha

Novo app aproxima médicos de gestantes

Investindo em tecnologia aplicada à saúde, o Grupo Perinatal, em parceria com o Laboratório de Engenharia de Software do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (LES/PUC Rio), idealizou e desenvolveu o Prenatal Digital, aplicativo que oferece suporte aos obstetras e informação às gestantes para o acompanhamento do pré-natal; cartão da gestante e partograma. O app facilitará o cumprimento das resoluções normativas da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que visam ampliar os índices de parto normal, além de otimizar o pré-natal e o dia a dia dos obstetras.

Funcionando como uma inteligência de suporte, depositório de dados e acesso remoto, o Prenatal Digital é um ambiente que recebe, armazena e dispara as informações necessárias desde o início do pré-natal até o parto. De acordo com Theiza Conte Paiva, Diretora de Marketing e Inovação do Grupo Perinatal, o dispositivo foi pensado de forma que agregasse informações ao histórico de cada médico em seus consultórios, atendendo aos diferentes programas de prontuários, onde todo histórico das pacientes é arquivado.

Através do aplicativo, o obstetra poderá ter acesso aos dados do pré-natal de suas pacientes remotamente, no próprio consultório ou clínica, pois o aplicativo terá uma versão mobile (iOS e Android) e web. Além disso, vai gerar um documento em pdf que será enviado, automaticamente, para o e-mail do médico, podendo ser anexado ao prontuário ambulatorial da paciente.

Um dos módulos do app é o Cartão de Pré-Natal, documento recomendado pela ANS e pelo Ministério da Saúde para detalhar o acompanhamento pré-natal. “É imprescindível que todos os dados do pré-natal das gestantes estejam ao alcance das mãos, fulltime, para melhorar a segurança da assistência”, explica Renato Sá, chefe do setor de Obstetrícia e Medicina Fetal do Grupo Perinatal.

A aproximação entre paciente e médico é reforçada uma vez que a gestante também terá acesso aos dados do aplicativo, no qual estará todo o acompanhamento clínico e resultados de exames laboratoriais e de imagem. Já o médico, tem a possibilidade de organizar sua lista de pacientes de duas maneiras: por semana de gestação ou por ordem alfabética. Gravidez de risco, gemelar ou de feto único têm ícones diferentes a fim de agilizar a leitura e a identificação de cada caso.

O Prenatal Digital é capaz de gerar um partograma que será preenchido de forma muito automatizada e simplificada pelo médico durante o trabalho de parto. “Durante o acompanhamento do Trabalho de Parto, o aplicativo gera informações para o partograma que vai se atualizando constantemente. Os médicos apenas terão que imputar os dados para então gerar automaticamente um gráfico de evolução do parto. Ao final é possível fazer um Relatório do Parto que poderá ser disponibilizado para a futura mamãe, ou ser apresentado às operadoras de saúde para cobrança dos honorários”, finaliza Dr. Sá.

Para atender às demandas da Perinatal, o LES/PUC-Rio conta com uma equipe multidisciplinar para o desenvolvimento do aplicativo que inaugura o acordo de cooperação tecnológica entre a universidade e o hospital: “Além dos alunos dos cursos de engenharia de software e de design, temos uma relação muito próxima de trabalho com os profissionais da Escola Médica de Pós-graduação da PUC-Rio (EMPG/PUC-Rio). E isso é fundamental para que futuros desenvolvimentos contemplem as reais necessidades dos obstetras”, explica o Prof. Carlos Lucena, coordenador do LES/PUC-Rio.

 

Sobre o Autor:

Bárbara Vitoriano

Idealizadora do Indiretas Maternas, mãe da Júlia e da Isadora, Jornalista, apaixonada pela profissão, por literatura, fotografia e agora metida a blogueira. Descobriu um mundo totalmente novo depois da maternidade, se apaixonou por ele e veio os blogs, novos trabalhos, novas paixões e uma nova e emocionante forma de ver e viver a vida. Escreve também no http://barbaravitoriano.com.br Do site:



No Comments

Leave a Reply