Gente que esclarece

Mais amor, por favor por Aline Fardin

Quando faço orientação com os pais dos meus pacientes, percebo na grande maioria uma dificuldade em expressar seu amor para com os filhos. Seja através do contato físico (abraços, beijos, carinhos), elogios, feedbacks positivos.

Muitos pais dizem ter medo de mimar e não colaborar com o seu desenvolvimento.

Então para iniciarmos vamos separar o mimo do amor. Mimar uma criança está muito mais ligado em fazer as coisas por ela, dar mais “coisas materiais” do que ela realmente precisa.

Já o amor vai na contra partida, dar autonomia é um ato de amor, explicar para a criança o alor do “ser” ao invés de enchê-la de presentes é um ato de amor.

Muitos pais vem de uma criação mais rígida, sem afeto. Muitos dizem querer fazer diferente, mas não conseguem porque não receberam esse modelo.

Infelizmente nossa cultura é mais favorável ao “tapinha” na educação do que ao amor.

A criança que é amada, respeitada e ouvida tem laços afetivos e vínculos sólidos com sua família. Ela sente-se segura e tende a ter comportamentos mais adequados e assertivos.

A neurociência explica que as crianças precisam de afeto para se regularem. O afeto diminui a
ansiedade e o estresse.

Em um ambiente onde a criança é castigada, não é respeitada e não é ouvida, dificilmente conseguirá expressar seus sentimentos e sabemos o quanto isso é importante para a saúde emocional da criança.

Portanto, vamos dar mais amor aos pequenos, tenho certeza que receberão muito amor também.

E para finalizar, educar é sem dúvida um dos maiores desafios do ser humano, mas com uma pitada extra de amor esse desafio terá um sabor diferente, experimente!

Aline Fardin Cabral, mãe do Guilherme, casada com Marcelo, Psicóloga Clínica. Fundadora do
projeto Nosso Bem Maior, que é um projeto direcionado para pais encontrarem um caminho de
apoio e serviços relacionados ao universo da maternidade/paternidade, desde o desejo da
concepção até a educação de seus filhos.
(Instagram @nossobemmaior /  facebook.com/nossobemmaior

Sobre o Autor:

Aline Fardin Cabral

Mãe do Guilherme, casada com Marcelo, Psicóloga Clínica. Fundadora do projeto Nosso Bem Maior, que é um projeto direcionado para pais encontrarem um caminho de apoio e serviços relacionados ao universo da maternidade/paternidade, desde o desejo da concepção até a educação de seus filhos.  Do site:



No Comments

Leave a Reply