Experiências, Gente que compartilha, Gente que esclarece, Gestação, Parto e Amamentação

Lista de enxoval por uma mãe de segunda viagem

Não vou negar que fazer o enxoval  é um momento muito gostoso. Curti muito comprar e arrumar as coisas para receber minhas filhas, cada uma de um jeito, com a bagagem materna que tinha, mas ambas com muito amor.

Com a Júlia, minha primeira filha, fizemos tudo como “manda o figurino”. Lista de enxoval enorme com itens que, muitas vezes, não sabíamos pra que servia. Não chegou a ser motivo de estresse, mas eu ficava preocupada acreditando que tudo aquilo ali era extremamente necessário.

Aí vem a vida, a maternidade e mostra o quanto aquilo tudo era desnecessário. Tudo que ela precisava era apenas amor, carinho, peito e algumas roupinhas. E na gravidez da segunda, nossa “lista de enxoval”, ficou mais ou menos assim:

Berço

Dessa vez, optamos por um berço desmontável, daqueles que levamos para onde for preciso, usamos para os primeiros meses, quando fazíamos o sono compartilhado, logo depois passamos para a cama compartilhada e nem esse berço mais foi usado.

O berço tradicional de madeira foi muito pouco usado pela nossa Júlia, com ela a cama compartilhada demorou um pouquinho para acontecer, mas mesmo assim vimos que aquele tipo de berço foi desnecessário para nós.

Além disso, há a opção de colchão no chão (com tapetes ou tatames como base) possibilitando ainda mais liberdade para a criança.

Algumas roupinhas

O bebê só precisa de algumas primeiras roupinhas. Deixe para comprar as maiores, a medida que for crescendo, dessa forma, você só adquire o que for realmente necessário, evitando perder roupas que nem são usadas.

Sling

Os slings podem e devem ser usados já nos primeiros dias de vida do bebê, portanto, vale dar uma atenção especial para este item. Além disso, substituiu lindamente o carrinho de bebê em várias ocasiões, no nosso caso, em praticamente todas as ocasiões.

Optamos inicialmente por um Wrap Sling e a experiência foi incrível.

Uma mochila

Já passei vários apuros por ter que carregar bolsa e um bebê ao mesmo tempo, por isso, depois de um tempo optei por carregar uma mochila, não teve coisa melhor, colocava nas costas e podia ficar livre para carregar, correr e brincar com ela. Tem uma marca, a Bebêchila, que desenvolveu mochilas para pais, com divisórias e acessórios, como trocadores, ideias para quem tem bebês ou filhos maiores, vale a pena dar uma olhada, pois a praticidade no dia a dia é imensa, além de ter um ótimo custo/benefício, muito mais barata que bolsas de maternidade que vemos por aí.

Banheira

Tanto da Júlia quanto da Isa optamos por uma banheira com suporte, para facilitar os primeiros banhos. Com a Júlia, usamos bastante, mas com a Isa foram menos de três meses. Ela tomava muito banho no chuveiro e logo que sentou, passamos para uma piscininha daquela de plástico com um EVA embaixo. Eu me sentia mais segura assim, além dela ficar mais livre para brincar.

Acho que se houver o(a) terceirinho(a) será um item a menos.

Higiene

Não é preciso estocar materiais de higiene, a gente nunca sabe como o bebê vai reagir ao uso de produtos de determinada marca, portanto, fique tranquila quanto a isso.

Inicialmente compramos uma marca de confiança e com o tempo fomos testando outras.

Itens “infantis”

Cômodas, guarda-roupas ditos “infantis”, muitas vezes são bem mais caros do que os “de adulto” e não há qualquer diferença. E ainda tem outra vantagem, são maiores e podem ser úteis durante muito mais tempo. Isso também vale para outros itens, como toalhas, abajures, tapetes, etc.

Itens de segurança

Claro que alguns itens, como a cadeirinha de carro, não devem faltar. Observe também se será necessária alguma adaptação em sua casa.

Nesse quesito gastamos um bom tempo pesquisando marcas, conversando com outros pais e vendo ideias para deixar a casa mais segura e livre para as meninas.

Valeu comprar cabos, protetores, fixar algumas coisas, tirar muitas coisas do baixo e no fim ficou muito mais fácil lidar com um bebê, que hoje já anda e corre para todo lado.

O resultado dessas escolhas foi um custo muito menor e nenhuma preocupação na hora da compra, uma tranquilidade maior para curtir a gestação. Para decorar, usamos quadros com fotos e alguns itens que ganhamos de presente.

É incrível como a maternidade vai mudando e moldando a gente. Todos esses e outros itens nos ajudam tanto no dia a dia, na rotina, mas é nessas horas que percebemos que o que faz mesmo a diferença é um ambiente tranquilo, harmonioso, e uma família disposta com muito amor no coração para receber aquele novo ser.

Sobre o Autor:

Bárbara Vitoriano

Idealizadora do Indiretas Maternas, mãe da Júlia e da Isadora, Jornalista, apaixonada pela profissão, por literatura, fotografia e agora metida a blogueira. Descobriu um mundo totalmente novo depois da maternidade, se apaixonou por ele e veio os blogs, novos trabalhos, novas paixões e uma nova e emocionante forma de ver e viver a vida. Do site: Bárbara Vitoriano



No Comments

Leave a Reply