Gente que esclarece

Educação Financeira para Mulheres: especialista dá quatro dicas que ajudam na organização das finanças pessoais durante a maternidade

A maternidade é sempre desafiadora para a mulher. Seja de maneira planejada ou por surpresa, iniciar uma família exige mudanças na rotina e também no planejamento financeiro, já que as escolhas impactam não só o presente como o futuro da mãe e de seu filho.
Com a proposta de ser um guia financeiro que educa e auxilia os brasileiros em suas finanças pessoais, a plataforma IQ 360 disponibiliza em sua página dentro do IQ Seguros o Simulador A História de Seus Filhos, ferramenta que, em apenas alguns cliques, faz o cálculo e dá ao usuário uma projeção financeira de quanto ele vai precisar de dinheiro para a criação de seu filho. Com essas informações, os pais podem se planejar com os filhos que já possuem ou com os que desejam ter.
“O simulador é uma ótima ferramenta para ser usada como apoio dentro do planejamento financeiro familiar. Ao se ter uma projeção dos custos envolvidos na criação de um filho, os pais conseguem se organizar melhor financeiramente, seja para poupar, para fazer um melhor uso do seu dinheiro ou até mesmo encontrar caminhos seguros que possibilitem investimentos que trarão vantagens a médio e longo prazo para a família”, afirma Mariane Hotta, especialista em educação financeira e CFO do IQ 360.
A especialista selecionou quatro dicas que ajudam as mulheres a cuidarem da saúde de suas vidas financeiras nessa etapa da vida. Confira:
1) Faça um planejamento financeiro
Aproveite o período de gravidez (ou até antes mesmo disso) para fazer planejamentos, cálculos e projeções. O quanto antes a mulher tiver conhecimento dos principais custos envolvidos na chegada do novo membro à família, ela terá melhores condições de avaliar alternativas e definir prioridades de acordo com o custo-benefício dos produtos e serviços, além de garantir mais tranquilidade em todo o contexto.
2) Poupe
Durante o planejamento e organização do orçamento, é importante que a mãe dedique parte de sua renda familiar e/ou pessoal para investimentos. Através de disciplina e do uso inteligente dos recursos, é possível garantir pouco a pouco uma reserva que dará mais segurança e solidez nas decisões financeiras, permitindo a realização de objetivos de longo prazo.
3)  Assuma a responsabilidade pelas regras
A criação de hábitos equilibrados de consumo é uma ótima forma de dar exemplos e transmitir valores alinhados ao planejamento financeiro estabelecido. Alinhados, discurso e atitudes, tornam hábito o olhar responsável sobre o consumo e investimentos.
4) Invista na educação financeira dos seus filhos
Um papel importante da maternidade é ensinar aos filhos o valor do dinheiro e introduzir a educação financeira de uma maneira leve e natural. O importante é estarmos bem atentas às nossas próprias atitudes, pois ensinar pelo exemplo é sempre um método muito eficaz com as crianças. Se preocupar com a educação financeira dos filhos é uma atitude responsável e que trará bons frutos não apenas ao núcleo familiar no curto prazo, mas desenvolverá hábitos de consumo saudáveis a eles, ajudando-os a tornarem-se bons gestores de suas próprias vidas financeiras no longo prazo.
Sobre o Autor:

Do site:



No Comments

Leave a Reply