Cotidiano, Gente que inspira

Carta à gestante sobre amamentação

Estamos em plena Semana Mundial da Amamentação. Temos passeatas, movimentos e uma atenção maior da mídia e canais de comunicação sobre este tema que deveria sempre pauta, porque é de extrema importância, assim como falar sobre parto, criação e educação.

Você deve estar vendo tudo isso e pensando como será amamentar, que sensação é essa que muitos descrevem de nutrir emocionalmente e fisicamente seu maior bem. Também já deve ter ouvido muitas histórias, umas boas de sucesso, de amamentação sem grandes dificuldades. Outras, que a amamentação é difícil e sofrida.

Eu, queria te dizer que, a amamentação, assim como muitas outras vivências da maternidade são experiências e por isso elas são únicas e exclusivas. Nada nem ninguém pode te dizer como será a sua. Mas tem uma coisa que todo mundo pode te dizer com toda certeza: se informe.

Isso porque, independente de como será a SUA experiência inicial, a informação que tiver pode te levar para um ou outro caminho. A informação e o apoio são as chaves para você ser uma das pessoas que vão contar experiências boas de amamentação. E as experiências boas nem sempre são isentas de dificuldades, mas são de superação de desafios.

Toda a informação (de qualidade) que puder buscar, busque agora! E isso não vale só para a amentação, vale para todas as outras experiências maternas. Anote números de telefone de profissionais que possa precisar, se integre a grupos de apoio, busque sua rede de apoio.

Eu tive duas experiências diferentes de adaptação à amamentação. Uma difícil e outra tranquila. Olhando pra trás, o que fez a diferença entre elas foi a informação que eu tinha acumulado ao longo do tempo. Apesar das duas terem sido incrivelmente mágicas, a informação fez toda a diferença.

Quando a gente se informa, sabemos o que está acontecendo, a gente se entrega melhor ao processo, escutamos melhor nossos instintos, buscamos ajuda (se necessário) mais rapidamente e sabemos exigir o apoio que precisamos, filtramos os palpites que muitas vezes não vêm por mal, mas vêm por falta da informação por parte das pessoas.

A você, gestante que está lendo este texto agora, desejo que tenha experiência tranquila e profunda, que possa se entregar à amamentação assim como a outras experiências maravilhosas que a maternidade nos proporciona.

Desejo que esteja cercada por gente de bem e lembre-se que você e seu filho irão construir uma história única, só de vocês que levará por toda vida!

Uma ótima Lua de Leite! Aproveite, pois passa rápido! 🙂

Sobre o Autor:

Do site:



No Comments

Leave a Reply