Filhos, Gente que esclarece

Amamentação prolongada ajuda a criança a conquistar uma maior independência

Por Lorena Oliveira

Os benefícios emocionais e físicos do aleitamento materno prolongado são inúmeros, por esse motivo não deixe que a opinião negativa de outras pessoas faça você parar de amamentar seu filho. Reflita muito sobre o assunto, coloque em evidência os prós e os contras e só pare de dar o seio quando achar que chegou o momento de isso acontecer.
Não existe hora certa para realizar o desmame: a decisão deve ser tomada juntamente com o pediatra, levando em consideração a condição de cada criança e família. Alguns fatores devem ser avaliados: o desenvolvimento físico da criança, a aceitação de outros alimentos, além da disponibilidade da mãe, por exemplo.
Benefícios do aleitamento materno após 1 ano de idade

Embora a criança já consiga receber a maioria dos nutrientes necessários ao seu desenvolvimento saudável através da comida, o leite materno ainda contribui com uma grande quantidade de calorias, vitaminas, enzimas e conteúdo que aumentam a imunidade. Crianças que possuem mais de 1 ano e ainda mamam no seio ficam doentes com menos assiduidade que as demais.

A amamentação proporciona carinho e segurança à criança. Ao invés de ela transparecer uma dependência maior em relação a mãe, essa proximidade a auxilia conquistar uma maior independência, pois desta maneira ela se sente mais segura de si. Desmamar o filho antes do momento ideal pode inverter a situação, tornando-o ainda mais apegado.

 

Quando a criança adoece, o leite materno é muito melhor, pois é digerido pela criança mais facilmente, e é uma forma maravilhosa de precaver a desidratação em caso de vômitos e diarreia, tão corriqueiros quando acontecem as viroses. E você ainda sente que está agindo da maneira correta para ajudá-lo a se recuperar. Uma das piores sensações de ver o filho doente é a impressão de ineficácia.
Desmamar a criança no instante em que ele dá sinais de que está pronta é um procedimento mais natural, menos eventual. De acordo com o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde, é recomendado que a amamentação seja ofertada até 2 anos de idade ou mais.
Como amamentar tranquilamente e por tempo indeterminado

Se os comentários negativos e desnecessários te incomodam, você pode preferir amamentar em casa, antes sair com o pequeno. Para algumas mães, agendar horários para dar o peito funciona melhor: de manhã bem cedo, antes do cochilo logo após o almoço ou no momento exato de dormir. No resto do tempo, a criança pode ingerir líquidos no copo mesmo.
Se você não liga para o que os outros dizem, aproveite e fale o que pensa no momento em que escutar algum comentário desnecessário e negativo em relação a amamentação prolongada. Expor o que você pensa para alguém que não está respeitando uma escolha que traz benefícios a saúde do seu pequeno, vai fazer com que você sinta mais confortável.  Se alguém perguntar: “Você não vai parar de dar o peito para ele?”, responda, por exemplo: “Vou sim, daqui a pouquinho, quando ele estiver satisfeito”.

Se você está grávida e deseja continuar amamentando, saiba que estará prestes a enfrentar a redução na sua produção de leite, ocasionada pelas transformações hormonais do próprio corpo. Porém, existem mulheres que conseguem amamentar tanto o recém-nascido quanto o irmão mais velho. Isso exigirá de você mais tempo e calma. Realize uma alimentação saudável durante o dia e consuma muito líquido.

Lorena Oliveira é Enfermeira graduada pela Universidade Federal de Uberlândia, blogueira, apaixonada por obstetrícia e aleitamento materno mas, o melhor de tudo: louca pra viver a maternidade! Escreve no blogdalo.com.br

Sobre o Autor:

Do site:



No Comments

Leave a Reply