Gente que indica

Acessórios e aplicações transformam roupas infantis em opções para brincar

Marca de Pomerode (SC) investe em modelagens confortáveis e com detalhes que agradam as crianças na hora de vestir

Entender o público infantil e buscar soluções que cativem não só as mães e pais, mas também as crianças é uma das preocupações da Fakini. Em suas coleções, a marca catarinense tem investido em peças que trazem não só o personagem favorito dos pequenos, mas também transformam a roupa em uma opção de brincar.

Adereços como capas, máscaras, orelhas, além de aplicações e outros acessórios estão presentes em diversos produtos e tem se tornado um destaque da Fakini. “São detalhes muitas vezes sutis, mas que tornam as peças mais divertidas. Afinal, que criança não gostaria de vestir uma roupa que o transformasse naquele personagem favorito?”, comenta Daniela Bonin, gerente de produto da marca. Segundo ela, a proposta é unir o conforto e qualidade, que são fatores determinantes para os pais na hora da compra, com o universo lúdico, o que agrada o público infantil.

Para quem é fã do ToyStory, por exemplo, tem opções de camisetas com aplique bordado e enchimento que imitam as asas do Buzz Lightyear, um dos protagonistas do desenho. Os apaixonados pelo Batman contam com peças com a capa do super-herói. Na coleção de Alto Verão, um novo personagem ganha destaque: o Ben 10, que terá modelagens de camisetas com toucas que se transformam na máscara do desenho. Já para as meninas, vestidos que imitam a roupa da Mulher-Maravilha, BatGirl e SuperGirl, além de outras aplicações fazem sucesso entre elas. “É importante que a peça tenha um toque de fantasia, mas que seja usável em qualquer situação”, diz Daniela. Além destas variações na modelagem, a Fakini também investe em licenciados para se aproximar do público. Atualmente, a marca conta com mais de 12 personagens clássicos e de destaque mundial.

Sobre a Fakini

Com 22 anos de história, a Fakini é uma indústria com sede em Pomerode (SC). A companhia atua nos mercados infantil, juvenil e adulto feminino, com peças em malha e tecidos especiais. Os processos são verticalizados: da confecção da malha à costura, tudo é feito internamente. São cerca de sete mil pontos de venda em todos os estados brasileiros e em países da América Latina. A capacidade produtiva é de 1 milhão de peças ao mês.

Sobre o Autor:

Do site:



No Comments

Leave a Reply